Se você não tem oportunidade de fazer grandes coisas, faça pequenas coisas de forma grandiosa.



Acontecimentos do dia a dia, simples, que antes, me faziam escrever folhas e folhas de coisas sentimentalistas, hoje já não me trazem tanta reflexão.
Eu, que achava que minha vida era uma espécie de "novela mexicana" com fatos dramáticos, personagens e figurantes de atitudes sempre suspeitas, com direito a mocinhas, vilões e bandidos, agora vejo, que é bem além disso, pois é vida real e não ficção.
A novela segue ao meu redor, com as brigas e desentendimentos familiares, com intromissão de muita gente, e eu tocando minha vida, errando, caindo, levantando e aprendendo com tudo.
Seria fácil dizer que minha vida é calma,ma estaria mentindo, pois ela nunca foi e mesmo com as coisa que aconteceram e eu ter parado de beber e ir em festas, as coisas continuam a acontecer e cada vez com mais intensidade.
Eu não sei o que é rotina, nunca abri mão de uma aventura. E nesses últimos dias tenho vivido cada uma...
Quem acompanha meu Blog sabe, nunca fui de me achar, de me sentir linda. Muito pelo contrário, a inferioridade é algo que me acompanha (infelizmente), mas um dia me liberto dela. Mas a questão é a seguinte, nesses últimos dias, não me pergunte como, tem surgido muitas "tentações" na minha frente. Não vou negar que algumas andei provando.
Mas são tantas mesmo, pra ser sincera provei apenas 3 das mais de 5 que sei que é certo que são pessoas legais. E minha vontade de ficar sozinha aumenta, sabendo que poderei, sempre que quizer, estar com alguém em "off''.
Passei para uma fase da vida, em que começa se entender o valor de amar a si mesma primeiro e curtir momentos com pessoas diferentes e saber separar as coisas, saber que estar solteira não quer dizer que você estará triste, coisa que muitas pessoas não sabem.
Agora, já que posso escolher com quem ficar, coisa que não era acostumada a fazer, vou conhecer, com cautela as pessoas com quem me relaciono (no bom sentido).
Antes, era meiga, inocente, não via malícia, como consequência, me decepcionei muito. Agora, como veem, não consigo nem expressar os sentimentos mais peculiares que sinto, pois não vejo necessidade de buscar dentro de mim, explicações para alguns atos de certas pessoas, pois já sei as respostas.
Vocês, que leem, que comentam, que me ajudaram de diversas formas e maneiras, contribuindo para meu crescimento e busca interior, ajudaram, e muito.
Não estou largando o Blog, apenas descobrindo que tem coisas que não cabe a mim procurar entender. Escrever é bom, mas quando se tem motivos, começo, meio e fim. E sei que minha história de vida, não terá nunca um Fim, literalmente falando. Ela sempre terminará com reticências...

1 comentários:

Postar um comentário

"Muitas pessoas perdem
as pequenas alegrias enquanto
aguardam a grande felicidade."

(Pearl S. Buck)

Obrigado por Comentar!





Google+

Instagram

Twitter

.: Aline Paim Blog :. Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados